Hidrovia

Com 800 quilômetros (km) de vias navegáveis, o trecho paulista da Hidrovia Tietê-Paraná possui 10 reservatórios, 10 barragens, 10 eclusas, 23 pontes, 19 estaleiros e 30 terminais intermodais de cargas. A hidrovia integra um grande sistema de transporte multimodal, apresentando-se como alternativa de corredor de exportação – abrangendo São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais, uma região de 76 milhões de hectares, onde é gerada quase a metade do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, conectando áreas de produção aos portos marítimos, e no sentido do interior, servindo aos principais centros do Mercosul.

Os principais produtos transportados pela hidrovia são soja, farelo de soja, milho e derivados, cana-de-açúcar, areia, calcário e fertilizantes. De 2006 a 2012, o transporte de cargas na hidrovia cresceu cerca de 50%, saindo de 3,9 milhões de toneladas para 6,2 milhões toneladas. Cinco empresas privadas operam no local: Louis Dreyfus, PBV/TMPM, ADM/Sartco, Cosan, Arealva e Izamar, de acordo com informações de 2012 do Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo (DH).

A utilização da hidrovia como meio de transporte traz diversos benefícios: menor consumo de combustível, redução da emissão de gases poluentes (como o dióxido de carbono – CO²) e diminuição do tráfego nas estradas, reduzindo o número de acidentes e os custos com logística.

Venha investir em São Paulo

A Investe SP está sempre pronta para atendê-lo de forma rápida, eficaz e gratuita. Saiba como a Agência Paulista de Promoção de Investimentos pode assessorar o seu projeto em Nossos Serviços ou entre em contato com nossos especialistas no Fale Conosco.