Agronegócios

As cidades paulistas despertam para mais um dia. Enquanto isso, no campo, o trabalho começou logo ao raiar do sol. Além de possuir um perfil altamente urbanizado, São Paulo também é um lugar de forte produção rural. Pertence ao estado o título de principal produtor e exportador agrícola do Brasil. O sucesso dos agronegócios paulistas vem de longa data. A cadeia produtiva do estado alia tradição com pesquisa e tecnologia avançadas.

O Estado de São Paulo dispõe de um moderno sistema agroindustrial, sendo o maior do Brasil e um dos mais expressivos do mundo. Possui um território de 24,8 milhões de hectares de clima tropical, solo fértil e água abundante, no qual 8,8 milhões (35,55%) são utilizados pela agricultura e 4,6 milhões (18,6%) por pastos.

A produção do agronegócio paulista gerou um PIB estimado de R$268 bilhões no ano de 2017, alcançando uma participação de 12,8% na economia do estado. O setor é também um dos que mais gera empregos, sendo responsável por 23,15% dos vínculos formais de trabalho.

O agronegócio é um ramo de atividade muito amplo e engloba os seguintes segmentos: insumos, primário, industrial e serviços.

Segmento de insumos

combustíveis, fertilizantes, defensivos, alimentos para animais, sal mineral e medicamentos veterinários, máquinas e equipamentos agrícolas

Segmento primário

agricultura e pecuária

Segmento industrial

café, produtos amiláceos, açúcar, etanol, fabricação de papéis, suco de laranja, bebidas, têxtil, vestuário, produtos de madeira, móveis de madeira e celulose

Segmento de serviços

serviços de comercialização e distribuição dos produtos agropecuários e agroindustriais

A complexidade aliada à sofisticação da estrutura produtiva coloca o campo paulista como um dos mais desenvolvidos no planeta. E para continuar na vanguarda mundial do setor, há um grande investimento em pesquisa científica para o desenvolvimento de inovações agrícolas. As pessoas muitas vezes não sabem, mas estão consumindo muita tecnologia paulista nos alimentos que ingerem.

Na área pública, a Agência Paulista de Tecnologia de Agronegócios (APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, tem a missão de coordenar e gerenciar as atividades de ciência e tecnologia voltadas para o agronegócio. Sua estrutura compreende o Instituto Agronômico (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Economia Agrícola (IEA), Instituto de Pesca (IP), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Instituto de Zootecnia (IZ), além dos 14 Polos Regionais distribuídos estrategicamente no estado e do Departamento de Gestão Estratégica (DGE).

As universidades públicas paulistas têm um papel de destaque nas pesquisas científicas voltadas para o agronegócio. A Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ) da USP, na cidade de Piracicaba, é uma das estrelas dessa rede de pesquisa. Ela está posicionada entre as 5 melhores faculdades de ciências agrárias do mundo de acordo com o ranking produzido pela editora U.S. News and World Report.

O capital humano altamente qualificado faz com que o estado concentre 50% das Agritechs - startups ligadas ao agronegócio - brasileiras.  A tecnologia desenvolvida no estado permite que a produção rural de São Paulo tenha um alto desempenho em diversas culturas agrícolas.

Os produtos rurais garantem a alimentação da população e também fornecem a matéria prima para o segmento industrial que domina alguns mercados globais. Além da produção de cana-de-açúcar e laranja, carros chefes das fazendas, há outras culturas que geram riqueza no interior do estado.

Valor da produção das lavouras temporárias e permanentes  - 2017
      (Mil Reais)
Produto Brasil São Paulo Part. %
Total 319.627.357 53.140.924 16,63%
Cana-de-açúcar 54.207.302 30.378.109 56,04%
Laranja 8.551.100 6.203.828 72,55%
Soja (em grão) 112.163.330 3.427.413 3,06%
Milho (em grão) 32.873.710 2.044.388 6,22%
Café (em grão) Total 18.523.454 1.690.901 9,13%
Café (em grão) Arábica 14.525.958 1.690.681 11,64%
Banana (cacho) 8.050.362 1.669.699 20,74%
Tomate 4.330.563 1.270.277 29,33%
Limão 1.233.788 897.732 72,76%
Amendoim (em casca) 948.930 840.543 88,58%
Mandioca 11.190.867 598.033 5,34%
Borracha (látex coagulado) 820.020 552.841 67,42%
Feijão (em grão) 6.937.287 551.062 7,94%
Batata-inglesa 2.888.100 509.591 17,64%
Uva 3.532.720 387.867 10,98%
Tangerina 828.998 352.350 42,50%
Trigo (em grão) 2.344.552 228.204 9,73%
Cebola 1.353.268 183.965 13,59%
Goiaba 588.603 171.947 29,21%
Melancia 1.353.410 169.335 12,51%
Caqui 248.657 135.301 54,41%
Pêssego 414.526 132.920 32,07%
Abacate 249.585 124.356 49,83%
Manga 984.294 122.742 12,47%
Batata-doce 760.887 78.705 10,34%
Palmito 252.850 70.293 27,80%
Maracujá 870.810 65.887 7,57%
Arroz (em casca) 9.760.502 46.909 0,48%
Abacaxi 1.742.915 41.293 2,37%
Figo 70.994 36.549 51,48%
Algodão herbáceo (em caroço) 8.422.334 29.379 0,35%
Urucum (semente) 83.049 28.314 34,09%
Sorgo (em grão) 602.699 26.031 4,32%
Coco-da-baía 1.120.335 15.808 1,41%
Maçã 1.612.917 13.616 0,84%
Noz (fruto seco) 63.147 11.621 18,40%
Mamão 927.159 10.993 1,19%
Aveia (em grão) 226.995 6.078 2,68%
Girassol (em grão) 110.591 4.846 4,38%
Cevada (em grão) 160.518 4.799 2,99%
Triticale (em grão) 14.130 2.935 20,77%
Chá-da-índia (folha verde) 1.451 1.451 100,00%
Pera 39.680 797 2,01%
Alho 997.050 486 0,05%
Azeitona 2.779 351 12,63%
Melão 492.874 233 0,05%
Café (em grão) Canephora 3.997.496 221 0,01%
Fumo (em folha) 6.854.360 123 0,00%
Ervilha (em grão) 6.474 23 0,36%
Fonte: IBGE      

A atividade pecuária tem uma participação significativa em SP. A produção do agronegócio relativa ao segmento somou R$48 bilhões em 2017. As áreas de criação de bovinos paulistas produziram R$ 7,8 bilhões em gado, isso é, 10,33% do produzido no Brasil. O setor de ovos, por exemplo, participou com 23,35% da produção brasileira, em termos monetários isso significou uma produção de R$ 3,4 bilhões.

Valor da produção pecuária e participação na produção nacional por tipo de produto (em R$ mil) - 2017

Produtos Brasil Estado de São Paulo Part. %
Total 195.137.257 22.748.101 11,66%
Bovino 76.493.138 7.899.054 10,33%
Suínos 17.248.095 959.385 5,56%
Frangos 53.439.194 6.262.411 11,72%
Leite 32.639.800 4.151.903 12,72%
Mel de abelha 543.787 51.848 9,53%
Casulos do bicho-da-seda 55.714 7.364 13,22%
87.636 38 0,04%
Ovos 14.629.892 3.416.097 23,35%
Ovos de galinha 14.335.729 3.344.512 23,33%
Ovos de codorna 294.164 71.585 24,34%
Valores em mil R$, deflacionados pelo IGP-DI da FGV - dezembro/2018
Fonte: MAPA, FGV e IBGE      

É no ramo industrial que o agronegócio paulista mostra toda sua força. Ele responde por 41% do PIB do setor, com um faturamento de R$112 bilhões. As usinas de São Paulo processam a cana-de-açúcar para transformá-la em etanol e açúcar. Com 48% da produção brasileira, o estado é o maior produtor mundial de etanol de cana-de-açúcar. O complexo sucroalcooleiro foi responsável por 43% do total das exportações paulistas de 2016, com um total de US$ 7,8 bilhões exportados.

Maior produtor mundial de suco de laranja, o interior paulista responde por 58% do suco produzido industrialmente no planeta. De cada 10 copos de suco de laranja consumidos no mundo, cerca de 6 são de origem paulista.

São Paulo é um grande processador de carne bovina. Em 2016, os produtores de carne do estado exportaram mais de 370 mil/ton, o que gerou R$ 1,6 bilhão de receita e representou 29,8% do total exportado pelo Brasil.

Para conseguir atingir esse nível de produção são necessárias máquinas e implementos agrícolas. Deste modo, o segmento de insumos do agronegócio paulista também mostra números que impressionam. A participação do parque fabril paulista de máquinas e equipamentos agrícolas em relação ao Brasil representa:

Terra, trabalho, tradição e tecnologia são componentes do sucesso dos campos paulistas. Mostramos apenas alguns destaques desse que é um dos setores mais importantes da economia. Para obter mais informações sobre o agronegócio no Estado de São Paulo sugerimos que você acesse as fontes de dados utilizadas no texto:

CEPEA ESALQ/USP - https://www.cepea.esalq.usp.br/br/pib-do-agronegocio-de-sao-paulo.aspx

Instituto de Economia Agrícola do Estado de São Paulo - http://www.iea.agricultura.sp.gov.br/

Pesquisas do IBGE - https://sidra.ibge.gov.br/

Ministério da Agricultura - http://indicadores.agricultura.gov.br/agrostat/index.htm

Secretaria de Agricultura - http://www.agricultura.sp.gov.br/

Agência Paulista de Tecnologia e Agronegócios - http://www.apta.sp.gov.br/

Departamento de Agricultura do Estados Unidos (USDA) - https://www.usda.gov/

 

Por que investir no Agronegócio paulista?

Veja também

Fale Conosco

Nós convidamos você a descobrir por que o Estado de São Paulo é a escolha certa para seu negócio. A Investe São Paulo está sempre pronta para atendê-lo de forma rápida, eficaz e gratuita. Saiba como a Agência Paulista de Promoção de Investimentos pode assessorar seu projeto em Nossos Serviços ou entre em contato pelo Fale Conosco.